TITLE

DESCRIPTION

10 dicas para amenizar os efeitos do jet lag nas suas viagens

Não, não é lenda urbana. Muito menos frescura. O jet lag existe sim. E é o inimigo número um de muitos viajantes.

Para quem não sabe, ele é um transtorno temporário do sono e se manifesta quando o relógio biológico do nosso corpo está fora de sincronia com um novo fuso horário, ou seja, quando fazemos uma longa viagem e mudamos de horário.

 

 

Entre os sintomas mais comuns estão sono durante o dia, insônia durante a noite, cansaço, irritabilidade, dificuldade de concentração, dor de cabeça, entre outros.

 

 

Quem nunca sofreu com o jet lag durante uma viagem ou na volta para casa?

 

 

Mas vamos às dicas. Já aviso que não tem nenhum milagre e nenhuma novidade sensacional. São apenas pequenas coisas que podem ajudar seu corpo a entrar a nova rotina.

 

 

1.  Entre no novo fuso antes de chegar

Comece a mudar gradativamente seus horários antes de viajar, de acordo com o horário do seu destino. Altere os horários das refeições e o de dormir, dia após dia, para que seu corpo vá se ajustando aos poucos aos novos horários. Eu sempre coloco meu relógio no fuso do meu destino quando entro no avião. E já tento seguir o novo horário quando estou voando. Ou seja, se é dia no meu destino, tento me manter acordada no voo.

 

 

2. Hidrate-se

A água é um santo remédio… Beba muita água no avião (onde geralmente acabamos desidratando) e também quando chegar. O jet lag acaba piorando por conta da desidratação, então é importante manter seu corpo hidratado. Lembre-se que frutas e suco também são ótimas fontes para se hidratar. E evite o consumo de álcool, que também desidrata.

 

 

3. Tente dormir no avião

Sempre que possível, escolha um voo noturno, assim sua adaptação tende a ser mais fácil  _e o voo passa mais rápido também. E tente dormir o máximo que puder para chegar descansado.

 

 

4. Não durma assim que chegar

Essa muitas vezes é difícil de seguir porque, dependendo da viagem, tudo que a gente quer é cair na cama do hotel e dormir pra sempre, né? Se você chegar de manhã ou de tarde, saia, vá caminhar, fazer turismo, trabalhar, qualquer coisa. Mas não fique de bobeira na cama porque você vai acabar dormindo. E aí, amigo, esqueça. Sua adaptação ao novo fuso vai ficar mais difícil porque você não vai ter sono e aí é aquela bola de neve… Chegue e tome um banho, assim você ficará mais alerta. E se estiver mesmo muito, mais muito cansado, dê um cochilo de no máximo 30 minutos. Depois disso, rua! Se você chegar no seu destino à noite, tente dormir o mais tarde que conseguir.

 

 

5. Mantenha sua rotina alimentar também

Seu corpo já está sofrendo demais para se adaptar ao novo horário, por isso não castigue o coitado comendo fora de hora e coisas que você não está acostumado a ingerir normalmente. Tente ser o mais regrado possível, pelo menos nos primeiros dias, para passar o “choque” inicial. Faça refeições leves e saudáveis, de preferência nos mesmos horários, assim seu relógio biológico irá se readaptar mais rapidamente.

 

 

6. Faça exercícios

Sei que muita gente tem preguiça de malhar quando está viajando, mas seu corpo vai agradecer. Estudos mostram que fazer algum tipo de atividade física (não precisa correr uma maratona) ajuda seu relógio biológico a entrar no ritmo normal. Que tal então fazer uma bela caminhada, já conhecer alguns lugares, e ainda ajudar seu corpo a se ajustar ao novo horário? Se não tiver tempo, meia hora na esteira do hotel também ajuda. Sem desculpas!

 

 

 

Fonte: https://veja.abril.com.br

Compartilhar:

Contato

Cadastre seu e-mail e receba promoções exclusivas!

Seu Telefone (obrigatório)