Um dos passeios mais incríveis do mundo

A Nova Zelândia é uma terra de contrastes, suas paisagens mudam com uma rapidez que fica difícil absorver tudo.

Na ilha sul, perto da região de Queenstown, em um raio de apenas 45 km, dois gigantescos parques nacionais se juntam e formam um grande espetáculo da natureza: os fiordes neozelandeses.

 

 

Um sobrevoo em Queenstown, Milford Sound e Fiordland National Park, os fiordes da ilha sul da Nova Zelândia é um programa que deveria estar na lista de fazer uma vez na vida. Por quê? Em um único voo é possível decolar “a la James Bond” das margens de um rio de pedras roliças e logo em seguida estar no topo de uma geleira. Tudo isso coroado por montanhas pontiagudas e lagos de degelo suspensos.

 

 

Que tal jogar golfe no topo de um pico de 3 mil metros de altura ou fazer um picnic em uma cratera com um lago colorido de fundo e vista para a cordilheira? Isso existe? Sim, na região de Fiordland, perto de Queenstown, na ilha sul da Nova Zelândia. Não é à toa que foi eleito um dos passeios mais incríveis do mundo.

 

 

O Fiordland National Park, maior parque da Nova Zelândia com 12 mil km2, fica no extremo oeste da ilha sul. É formado por montanhas de quase 3 mil metros de altura, pelos fiordes e muitas cachoeiras que desaguam no mar da Tasmânia. Curiosidade: de onde vem os fiordes? Na antiga era glacial, as camadas de gelo mais pesadas formaram verdadeiras fendas, entradas de mar, entre altas montanhas rochosas.

 

 

O termo é utilizado para formações na costa, oriundo da erosão dos glaciares, no nível do mar. Entre os fiordes mais famosos, está Milford Sound, célebre pelas cenas do filme Senhor dos Anéis e Avatar, que foi uma das paradas do passeio, mas vale um dia todo para explorar o lugar. Os passeios de helicóptero que algumas companhias da Nova Zelândia oferecem saem a partir de Glenorchy ou Queenstown.

 

 

O Mount Tutoko tem neve permanente e grandes geleiras suspensas. Acessível apenas de helicóptero, oferece uma vista estonteante do Vale Hollyford e Milford Sound. Pousar no topo é uma opção um tanto radical e incrível.

 

 

Em nosso passeio, a primeira parada foi o platô do Mout Tutoko, mais alto pico em Fiordland, com campos de neve permanentes e grandes geleiras de suspensão, da Idade Glacial. De lá, dá para visualizar a estrada Te Anau que leva até Milford. A partir de Queenstown essa volta terrestre para atravessar a cordilheiras pode durar até cinco horas. Parar no topo de um glacial é um pouso assustador, ao reparar todas as avalanches em volta dos picos, mas a parada é em um platô de gelo, bem espeço. Vale observar as rachaduras no gelo, com aquele azul intenso de neve eterna e, apesar do frio intenso, apreciar a vista linda do topo deste lugar. Impressionante!

 

 

Ao chegar em Milford Sound, depois de pousar em diversas montanhas, glaciais e crateras, pode combinar com um passeio de barco ou caminhar pela região. Para quem não sabe, Milford Sound ganhou fama por ser locações de blockbusters como Avatar e Senhor dos Anéis, e é o principal local turístico natural de toda a Nova Zelândia. É tudo de uma beleza tão maravilhosa que não dá para explicar.

 

 

 

 

Fonte:  www.viagemegastronomia.com.br

Compartilhar:

Contato

Cadastre seu e-mail e receba promoções exclusivas!

Seu Telefone (obrigatório)